No início era o verbo;
Depois veio o delírio do verbo...
[manuel de barros]